Faturas sem código QR

A inclusão do respetivo código QR nas faturas emitidas a partir de 1/1/2022 é obrigatória e o não cumprimento desta obrigação arrisca uma coima entre os 1.500 e os 18.000 €.

Qualquer programa de faturação certificado tem de ter o QRCode ativo. Se tal não acontecer é porque as faturas estão a ser emitidas por um software irregular e o artº 128 do CIVA pune tal prática com coimas pesadas.

Ainda que, para já, pareça afastada a hipótese dessas faturas não serem aceites para efeitos de dedução de IVA e de IRC, é melhor ficar vigilante em relação a esses documentos e exigir ao fornecedor as faturas dentro das regras atuais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Partilhe esta artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos recentes

Artigos destacados