A importância da equipa.

Sendo hoje unânime a relevância de estar informado para tomar decisões, o grande desafio da contabilidade já não é só o serviço em si, mas a pertinência da informação que produz e a rapidez com que é disponibilizada.

Afinal, num mundo volátil, rápido e sempre em mudança, “a esperança não pode ser estratégia”.

Ligada à fiscalidade e à área jurídica, a contabilidade é hoje reconhecida como estratégica para o sucesso de uma organização. Em oposição, a um mau serviço corresponde um ónus demasiado elevado de suportar.

Um contabilista é hoje um vigilante, atento a tudo o que se move dentro do meio envolvente do seu cliente, procurando-lhe a vantagem que lhe permita ser mais competitivo e a desvantagem, que tem de ser prevenida ou limitada a todo o custo.

Esta posição obriga a trabalho de equipa. Talvez existam pessoas que consigam, além das obrigações normais, manter esta postura junto do seu cliente, estudar tudo e todos e não falhar com nada, mas, há que reconhecer, serão muito poucas.

Um contabilista isolado é nesta perspetiva frágil. Não tem flanco, nem massa crítica. Não é confrontado por ninguém que não seja por si próprio e não tem recursos em caso de ficar impedido. Não é a melhor opção a quem confiar uma área estratégica da empresa, pois não?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Partilhe esta artigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos recentes

Artigos destacados